ADEUS

Olá, com vai ?

Você com certeza alguma vez na vida já disse isso ou algo parecido. Assim como já se deparou com a morte, em suas infinitas facetas. Vivemos à espera do inesperado.

Mas realmente isso importa ?

O filósofo grego Epicuro chegou a desmerecê-la totalmente ao dizer que enquanto vivemos ela não existe; quando da chegada da morte, nós é que não existimos mais, ou seja, de efeito nulo sobre a vida de cada um.

No entanto, você poderá concordar comigo, de que ela paradoxalmente atinge os que não são atingidos diretamente por ela, os que velam, os que esperam.

Uma infinidade de possibilidades: familiares, amigos, vizinhos, conhecidos…… eu e você.

Estou lendo um livro…

Estou levando as crianças para escola…

Estou voltando do trabalho…

Estou indo ver quem eu amo…

Estou curtinho a vida…

Estou indo ou vindo de algo… e o inesperado acontece.

Mas geralmente não se passa na primeira pessoa – EU -, já que não posso narrar postumamente meu fim.

É sempre ELE, ELA e seus plurais que faziam algo, tinham planos, enfim, foram interrompidos.

Vê-los partir não é nada fácil.

Causa-nos, quase que instantaneamente, uma autorreflexão sobre se estamos vivendo ou apenas existindo. Estamos cuidando daquilo ou daqueles que realmente importam ?

O inesperado está logo ali.

Mais uma vez passamos por esse momento delicado com a morte de nosso querido amigo policial Civil Bento, e assim fora com Celso Roque, Alci, Roberto, Acácio, Cássio, Aldo, Miguel e tantos outros nobres amigos e colegas, sem contar a partida dos familiares de nossos amigos, que deixaram essa dor lancinante em seus corações.

Deus receba em seu eterno amor todos que deixaram saudade e traga paz aos corações dos que ficaram.

 

Michel Franco

Presidente SINDIPOL

Verifique Também

ASSEMBLEIA GERAL SINDIPOL

Saudações Policias Policiais Civis Sindicato dos Policias Civis ( SINDIPOL ) realizou ASSEMBLEIA GERAL na …

Deixe uma resposta