GRITO DE SOCORRO DOS POLICIAIS CIVIS NA UPB FOZ DO IGUAÇU

SINDIPOL marcou presença no evento da UPB (União dos Policiais do Brasil) realizada na belíssima cidade de Foz do Iguaçu. O convite fora feito ao Presidente do SINDIPOL, Investigador de Polícia Michel Franco, pela Presidente da UPB – FOZ, a Agente da Polícia Federal Bibiana Orsi, bem como pelo respeitadíssimo Presidente da AFAPC  Investigador de Polícia Carlos Azevedo.

Na oportunidade, que tinha como tema central o debate sobre os malefícios da PEC 287 (Reforma da Previdência) aos trabalhadores brasileiros, o presidente Michel Franco discursou sobre o gravíssimo momento pelo qual a Polícia Civil do Estado do Paraná vem passando:

“  Não bastasse o desmantelamento dia após dia da estrutura da PC-PR, com a falta de recomposição do efetivo – não há concurso público para investigadores e escrivães a quase uma década – , nos deparamos, também há décadas, com policiais Investigadores em flagrante Desvio de Função ao estarem como “cuidadores de presos” junto às carceragens ilegais de Delegacias espalhadas por quase todos os municípios do Paraná; verdadeiro ABSURDO, afronta não só a Ordem Jurídica Brasileira como também a Dignidade da Pessoa Humana ao submeter,  não raro, um único investigador à condição de “CUIDADOR DE PRESOS”, e não são poucos presos dentre eles muitos condenados é provisórios, que já deveriam estar em penitenciarias e cadeias públicas como rege a lei. Um único investigador pasmem-se para “cuidar” de 30, 40, 60, 100 ou mais de 200 presos, como outrora aconteceu comigo, Investigador Michel Franco, anos atrás, quando fui incumbido de “cuidar” de mais de 300 presos, sem apoio algum, tanto estrutural quanto reforço humano, ou seja, estava sozinho a vigiar por 24h uma carceragem ilegal e abarrotada de presos (equivalente a 4 ou 5 vezes a capacidade máxima daquela carceragem) que se encontrava anexa ao Distrito Policial onde eu trabalhava em desvio de função como “carcereiro”.

Essa é uma realidade que ainda afligem muitos dos nossos irmãos Investigadores, principalmente os PC-PR das cidades do interior do estado. Acresça-se isso as brutais e também desumanas cargas horárias a que são submetidos os escrivães e investigadores. De acordo com a lei vigente a carga horária é de 40h semanais, no entanto, muitos escrivães são submetidos a mais de 60, 70 horas sem o devido respeito e salutar direito de descanso, sem contar com o excesso de atribuições, não raro, muitas dessas que não são típicas e legais de sua profissão, outro desvio de função.

Todo esse cenário caótico e dantesco que se tornou o ambiente de trabalho do Policial civil, acarreta um desgaste físico e emocional sem precedentes. O Policial Civil hoje está doente, trabalhando muitas vezes sob efeito de medicação ou em um estado de estresse que o impede de dar a população paranaense um serviço de qualidade.

Estão destruindo a Polícia Investigativa, a Polícia Civil do Paraná. A Polícia que é responsável, assim como a Polícia Federal o é no Âmbito Federal, pelas investigações que chegam aos bandidos de colarinho branco e do crime organizado. A Polícia Civil tem o mesmo papel que a Polícia Federal, só que no âmbito estadual. Portanto, o potencial de trabalho investigativo dos Policiais Civis é gigantesco e assustador para os CORRUPTOS, principalmente para os corruptos que permeiam e se escondem na atividade política.

Encerro ciente de que deixei de abordar vários assuntos importantes, mas tenho que por fim a essa explanação.

Entretanto, não sem deixar a seguinte pergunta ao Governador Beto Richa e ao secretário de Segurança Wagner Mesquita, bem como fonte de reflexão ao povo paranaense:

A quem interessa o esfacelamento, a ruína, a destruição crônica da Polícia Civil do Estado do Paraná?

A Polícia Investigativa, que é o pesadelo dos corruptos.

Aguardamos não só a resposta do Governador Beto Richa, esperamos mais ação, com mudanças de tratamento aos Policiais Civis, que hoje se resume ao descaso e abandono. Quem perde é o Povo do Paraná e quem ganha, hoje, são os bandidos organizados e engravatados, os corruptos, que se vendem para estarem e/ou transitarem, seja no Poder Executivo, Jurídico ou Legislativo.

Fortaleçam a Polícia Investigativa, e juntos, com o povo brasileiro e os profissionais sérios e comprometidos de cada poder, mudaremos o destino dessa nação.

Meu respeito aos Policiais e ao Povo do PARANÁ e do BRASIL.

 

Michel Franco
Presidente do SINDIPOL Paraná

Verifique Também

DATA-BASE – Ratinho Jr.

Guerreiros e guerreiras Policiais Civis, minhas sinceras saudações. SINDIPOL, em um segundo momento, na capital …

Deixe uma resposta