Treinamento

POLICIAIS PASSAM POR TREINAMENTO POR TELECONFERÊNCIA

Objetivo da Escola Superior é formar 950 profissionais concursados até dezembro de 2016

"A nossa dificuldade era trazer os professores ao interior. Com esse método a parte teórica é via teleconferência, com redução da carga horária e melhor aproveitamento do aluno", afirmou Cristiano Santos
“A nossa dificuldade era trazer os professores ao interior. Com esse método a parte teórica é via teleconferência, com redução da carga horária e melhor aproveitamento do aluno”, afirmou Cristiano Santos

Um convênio entre a Escola Superior de Polícia Civil e o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) está levando o curso de formação de policiais ao interior do Estado. Trinta e três profissionais de Londrina e região têm aulas teóricas por teleconferência nas salas do Detran e farão a parte prática do curso em Curitiba.

A iniciativa faz parte do projeto de interiorização da Escola Superior que aposta em um novo método de ensino. “A nossa dificuldade era trazer os professores ao interior. Com esse método a parte teórica é via teleconferência, com redução da carga horária e melhor aproveitamento do aluno”, afirmou Cristiano Augusto Quintas dos Santos, vice-diretor da Escola Superior de Polícia Civil.

Nesta primeira etapa, foram disponibilizadas duas salas em Curitiba e três no interior, em Londrina, Ponta Grossa e Foz do Iguaçu, para atendimento de 150 alunos. Dos 33 profissionais que estão participando do curso em Londrina, apenas cinco estão lotados na 10ª Subdivisão Policial (SDP). Atualmente, 41 servidores aguardam para fazer o curso de formação. São 12 escrivães, sendo um de Cambé e um de Ibiporã; e 29 investigadores – dois de Cambé e quatro de Ibiporã.

A primeira turma concluiu a formação de três semanas no dia 4 de setembro e no dia 9 inicia a parte prática em Curitiba. Essa etapa tem duração de um mês. A escolha dos policiais que estão fazendo a formação levou em consideração a classificação no concurso público.

A intenção da Escola Superior de Polícia Civil é formar até dezembro de 2016 os cerca de 950 policiais sem curso no Estado. Atualmente, são em torno de 3.500 em todo o Paraná. Para o delegado-chefe da 10ª Subdivisão Policial (SDP) de Londrina, Sebastião Ramos dos Santos Neto, a interiorização da Escola Superior “vai permitir ter mais efetivo nas ruas”. Os servidores nomeados, mas que ainda não passaram pela formação, fazem apenas trabalhos administrativos.

A iniciativa é vista com bons olhos pelo Sindicato dos Policiais Civis de Londrina e Região (Sindipol), mas a entidade ainda defende a necessidade de ter um braço da escola em Londrina. “O curso on-line é bom, pois a escola tem uma capacidade limitada e também representa uma economia para o Estado e o funcionário. É uma agilização necessária, uma vez que eles foram nomeados antes de fazer a escola. Mas ainda entendemos que é possível ter um braço da escola aqui. Temos pessoal capacidade na cidade”, afirma Ademilson Batista, presidente do Sindipol.

Aline Machado Parodi
Reportagem Local

RETIRADO DA FOLHA DE LONDRINA DO DIA 27/08/2015

Verifique Também

É só no Rio de Janeiro?

Nos próximo dias o SINDIPOL PARANÁ estará oficiando a Secretária de Segurança Pública do Paraná …